15 de fevereiro de 2018 às 19h07min - Por Mário Flávio

Do Blog da Folha

Cotado para disputar a Presidência da República, o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM), tenta desvincular sua imagem da Reforma da Previdência. Após notícias de que ele já ensaia o discurso para justificar o engavetamento da matéria, o ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), afirmou que a candidatura do correligionário “não depende da aprovação ou não da reforma, até porque ela é muito controversa”.

Na visão do ministro, que participou da liberação de convênio entre o Ministério da Educação (MEC) e a Universidade de Pernambuco (UPE), nesta quinta (15), a postulação de Maia vai depender da sua própria capacidade de liderança. “Acho que os aspectos que podem levar ele a ter uma candidatura ascendente são muito mais das propostas que ele apresente para o Brasil e da capacidade dele convencer o eleitorado brasileiro de que ele deve ser, como jovem homem público, um bom líder, para colocar o País em um bom trilho a partir de 2019”, disse.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro