7 de abril de 2020 às 09h34min - Por Mário Flávio

Uma polêmica foi gerada com a não ida do vereador Cecílio Pedro para o PSDB. Integrante da base do governo Raquel Lyra nos três anos e quatro meses de governo ele não foi chamado para o chapão do partido, que conta com os demais 17 vereadores da base.

O blog apurou que o envolvimento no político na Operação Ponto Final pesou para que a prefeita Raquel Lyra preterisse o nome dele. A avaliação foi que o deputado e adversário de Raquel, Erik Lessa (PP), poderia cobrar isso de Raquel na campanha.

Sem espaço acabou ficando no MDB e disse ao blog que vai disputar a reeleição pela legenda. No entanto, o blog apurou que os nomes escolhidos serão definidos na convenção e fontes informaram ao blog que o nome de Cecílio não será aprovado, já que o acordo firmado para os filiados ao MDB era contar apenas com o vereador Gagelo de Lajes.

Foi especulado que o vereador teria filiado a esposa dele, Mary, no PSD e ela iria disputar a reeleição, mas Cecílio informou ao blog que ela não é filiada a legenda.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro