29 de agosto de 2018 às 15h59min - Por Mário Flávio

O candidato ao governo pelo Pros, Maurício Rands, foi sabatinado pelas entidades de Caruaru nesta quarta-feira (29). A sabatina foi comandada pela jornalista Renata Tôrres é realizada na sede da ACIC.

Rands falou sobre os temas abordados, mas antes disso, Maurício disse o que pretende fazer ser for eleito.

“Minha candidatura tem o objetivo de trazer de volta o desenvolvimento a Pernambuco. Fiz parte do governo de Eduardo Campos e o momento era de muita prosperidade, por causa dois nomes, o próprio Eduardo e o ex-presidente Lula. Para Pernambuco voltar a fazer isso, tem que ter força política com o governador e hoje tenho isso. Chego em Brasília e tenho acesso aos ministérios. O estado sempre teve uma presença muito marcante no cenário nacional e vamos voltar a ter isso”, disse.

BR-232

A BR foi o primeiro tema abordado pelo candidato. Ele disse que não se sente seguro em trafegar pela rodovia. “Todos os recursos com a privatização da Celpe foram usados nessa duplicação e já está todo deteriorado. Vamos juntar três necessidades para as rodovias do estado. Ao invés de licitar toda a rodovia, vamos dividir em blocos de 20, 30 ou 50 quilômetros, para permitir que empresas possam agir. A ideia é que a empresa ganhe o contrato de concessão para manter a obra e manutenção dele por dez anos, por exemplo. Vamos ter um grande plano pata a cadeia produtiva, com as empresas sendo contratadas e empregos sendo gerados”, disse.

Sobre o imbróglio jurídico na BR-232 envolvendo os governos estadual e federal, mas disse que vai ouvir a comunidade local para buscar uma solução. “Tenho a humildade de chegar aqui e dizer que não tenho uma solução, mas vamos ouvir a população local para chegar a uma solução”, pontuou.

Água e saneamento

O candidato falou sobre a situação de distribuição da água e disse que conhecia o plano da Compesa para o Estado. “Temos que tirar ideias do papel e colocar em prática. Vamos criar uma grande rede efetiva de distribuição da água para chegar aos mais carentes, que sofrem mais. O meu pai foi um exemplo disso. Ele era engenheiro e tinha uma obsessão por chegar águas nas torneiras quando ele era secretário no Rio Grande do Norte. Vamos ter uma rede efetiva, isso é obsessão”, disse.

Ele disse ainda que é preciso despoluir o Rio Ipojuca e vai cobrar isso da Compesa. “Vejo aqui o Marcelo Rodrigues que tem uma ação para que a Compesa pare de jogar esgoto no Rio Ipojuca. Temos que ter um plano de emergência para que essa situação seja resolvida e o Rio Ipojuca ser despoluído, já que a Compesa recebe o dinheiro e não realiza o serviço”, disse.

Anel Viário

Sobre o Anel Viário, o candidato disse que vai buscar parcerias para concluir a obra, que segundo ele, vai ser essencial para o desenvolvimento.

“Tenho que reconhecer o trabalho feito pelo ex-prefeito Tony Gel que teve a ideia de construir essa primeira Alça. Temos que ter o complemento desse Anel Viário. Vamos buscar parceiras com o governo federal para concluir essa obra. Vamos buscar parcerias para que isso seja feito”, disse.

Rands disse ainda que pretende enxugar a máquina. “Vamos reduzir os cargos de confiança e os números de secretarias. Precisamos acabar com as regalias, não é possível que possamos ter tantos cargos. Vamos promover a desburocratização do estado, estou obcecado com isso”, disse.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro