26 de março de 2012 às 09h14min - Por Mário Flávio

Terminou o processo de fritura no PT com relação ao prefeito João da Costa. O alto índice de rejeição junto ao eleitorado, além da ausência de apoio no próprio PT, pesaram e muito para que as principais lideranças dessem o aval para Maurício Rands assumir a pré-candidatura no Recife. Hoje pela manhã, o atual secretário das Cidades confirmou que vai para a disputa contra João da Costa. “Estou num processo de consolidação muito forte, essa semana conseguimos apoios na cidade, órgãos deliberativos no partido e outras legendas da Frente Popular. Estou muito feliz na função que desempenho, mas a decisão de ir para a candidatura foi uma convocação, por isso que aceitei”, pontuou.

Rands disse ainda que as pesquisas mostram que os eleitores querem manter o projeto de governo, mas com um gestor diferente. “Se nós aqui não construirmos antes das prévias o consenso vamos para as prévias. A cidade quer continuar com o time, mas quer substituir o comandante do time, já que o atual comandante não reúne condições para manter a unidade da Frente”, disse. 

Na Rádio Jornal, o governador Eduardo Campos, comentou a decisão de Rands e ainda deu detalhes da reuniçao que teve ontem com o presidente Lula. Muitos afirmam que a decisão de apoiar Rands foi definida nesse encontro. “Nós fizemos uma reunião com a presença do presidente nacional do PT e falamos sobre o Brasil inteiro, não foi uma reunião localizada, fizemos uma leitura no quadro nacional e como PT e PSB devem caminhar juntos na base da Presidenta Dilma. É possível atuar naquilo que poderemos resolver, quanto as cidades de Recife e Fortaleza, duas importantes cidades, que são capitais de estados promissores, temos que ter atenção especial, afinal, a prioridade é um candidato do PT”, explanou.

O socialista ainda analisou os nomes dos prováveis candidatos, mas disse que a decisão vai ser do PT. “Temos o maior respeito pelo companheiro Maurício Rands, um excelente quadro do PT, foi líder do governo Lula na Câmara, deputado e secretário, serve muito ao partido. Assim como respeito o prefeito João da Costa, um grande parceiro do nosso governo. Seja quem for o candidato, João da Costa, João Paulo, Maurício Rands, vou dar total apoio, mas é uma decisão do próprio partido. Maurício me comunicou na semana passada que foi convidado pela CNB, tendência a qual faz parte, para ser pré-candidato a prefeito, perguntou se tinha algum incômodo, disse que não, afinal estamos num regime democrático e todos têm o direito de pleitear”, disse Eduardo Campos.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro