24 de abril de 2018 às 07h35min - Por Mário Flávio

img_4880-1.jpg

Por Inaldo Sampaio

A vereadora Marília Arraes não tem mais dúvida de que eventual aliança do seu partido (PT) com o PSB para apoiar a reeleição do governador Paulo Câmara está descartada, por cinco motivos. Primeiro: o PSB acaba de lançar um candidato a presidente da República que é o ex-ministro Joaquim Barbosa.

Logo, a troco de que o PT de Pernambuco apoiaria o atual governador? Segundo: por mais que o senador Humberto Costa afirme que a decisão sobre a aliança é da direção nacional, a senadora e presidente nacional do PT, Glesi Hoffmann, já disse que a palavra final sobre essa matéria é da direção estadual.

Terceiro: se o PT eventualmente se aliasse ao PSB, correria o risco de, mais uma vez, não eleger nenhum deputado federal, tal como aconteceu em 2014, quando serviu de “cauda” para o PTB. Agora, diz ela, serviria de “cauda” para o PSB. Quarto: qual foi o gesto que o PSB fez em relação ao PT sob o ponto de vista nacional?

Alguma vez externou o desejo de apoiar o ex-presidente Lula? Quinto: conversou duas vezes com o ex-presidente sobre a eleição estadual e ouviu dele a recomendação para continuar trabalhando a candidatura e, se possível, falar em alguma rádio da capital ou do interior todos os dias. Por último, acha que seria uma “desmoralização” para o PT aliar-se a um partido que contribuiu com 34 votos para aprovar o impeachment de Dilma Rousseff.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro