22 de agosto de 2013 às 10h55min - Por Mário Flávio

Cerca de 30 milhões de hectares com potencial para irrigação no Brasil. Essa será a área mapeada pelo estudo ‘Tendências e Oportunidades da Agricultura Irrigada no Brasil’ para compor o Plano Diretor Nacional de Irrigação. A iniciativa é coordenada pela Secretaria Nacional de Irrigação (Senir), do Ministério da Integração Nacional. A previsão é de que Ceará, Bahia, Espírito Santo e Pernambuco sejam os próximos estados a receberem a visita dos técnicos do estudo.

“Um dos ganhos dessa estratégia é fazer o acerto com a sociedade. Agora, quem define a política do governo federal é a população”, afirmou o secretário da Senir, Miguel Ivan. De acordo com ele, o Plano busca apontar indicadores, metas e prioridades para a agricultura irrigada. “A grande inovação é que irrigar é sobre um arranjo, que incluí empresas ou empreendedores de diversos tamanhos”, afirmou.

O secretário explicou ainda que o Plano é uma das principais ferramentas para a implantação da nova Política Nacional de Irrigação, aprovada no começo deste ano pelo Congresso Nacional e sancionada pela presidenta da República, Dilma Rousseff. “A nova lei de irrigação trata essa perspectiva de que irrigação não é só para um tipo de pessoa”, ressaltou. Segundo ele, a norma trouxe inovações e diretrizes para a forma como os governos federal e estadual deverão trabalhar a irrigação.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro