23 de outubro de 2013 às 19h46min - Por Mário Flávio

O líder do PT na Assembleia, deputado Manoel Santos, anunciou, nesta quarta (23 ), que a decisão do diretório estadual do partido de entregar os cargos do Governo do Estado e das Prefeituras do Recife e de Paulista aponta para uma maior liberdade de atuação dos petistas na Casa.

O parlamentar explicou que a aliança entre PSB e PT, feita em 2002, prosseguiu até agora de forma inabalável. Mas lembrou que a movimentação do PSB em direção a uma candidatura própria à Presidência da República, levou o Partido dos Trabalhadores a adotar essa medida. Segundo Santos, da mesma forma, o governador Eduardo Campos, que é presidente do PSB, entregou os cargos que a sua legenda tinha no Governo Federal.

O deputado ressaltou que a decisão foi tomada de forma tranquila e madura, e com respeito aos integrantes dos dois partidos. Manoel Santos destacou que, a partir de agora, a bancada petista não assume oposição à gestão de Eduardo Campos, mas vai agir com autonomia para se posicionar de acordo com os interesses do povo e das diretrizes do partido. O parlamentar reiterou que o PT mantém o objetivo de ajudar o Governo a desenvolver o Estado.

Para Odacy Amorim, do PT, o alinhamento político entre o PSB e o PT trouxe grandes resultados para o Brasil. O parlamentar espera que os dois partidos continuem a debater de forma ética e madura, colocando o bem-estar da população em primeiro plano. Isabel Cristina, do PT, ressaltou que é possível entregar os cargos e manter a harmonia. Para a deputada, o partido tomou a decisão certa na hora adequada, lembrando que, depois de 11 anos no poder, é de conhecimento público que a legenda foi a que mais cuidou do povo.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro