8 de setembro de 2017 às 06h55min - Por Mário Flávio

Laura Gomes

“No Dia da Pátria, os governadores nordestinos deram o Grito do São Francisco e disseram não à privatização da CHESF”. Com esta expressão, a deputada Laura Gomes apresentou voto de apoio aos nove governadores do Nordeste, signatários de carta ao Presidente Temer marcando posição contrária à entrega da CHESF para o controle de grupos privados.

A parlamentar socialista levou a proposta à Frente Parlamentar da ALEPE, que se reuniu para tratar do programa de trabalho contra a privatização da distribuidora de energia, a ser desenvolvido em todo o estado, num amplo esforço de mobilização dos pernambucanos.

“Tenho a convicção de uma forte atitude da população contra essa medida equivocada do Governo Federal, na medida em que as pessoas entendam com clareza os enormes prejuízos embutidos nessa descabida privatização. Ninguém vai aceitar, se bem conheço meu povo, a ameaça de aumento das contas de luz, venda apressada e barata de um patrimônio público e, o pior, a possibilidade concreta de entregar a grupos privados o controle das águas do Rio São Francisco, que são de múltiplo uso para milhões de nordestinos”, destacou Laura Gomes.

O documento dos governadores, uma carta-manifesto, já protocolada no Palácio do Planalto, de fato fundamenta tecnicamente os muitos dados negativos da privatização do Sistema Eletrobrás, que inclui a CHESF.
Além dos pontos mais divulgados, o texto critica duramente a alienação do patrimônio da produção elétrica por um valor irrisório a arrecadar, de 20 bilhões de reais, e absolutamente distante de tapar o rombo das contas federais, que continua em crescimento e já chegou a 159 bilhões de reais.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro