20 de agosto de 2013 às 17h42min - Por Mário Flávio

Da Agência Brasil

Centenas de manifestantes lotaram, nesta tarde, o Salão Verde da Câmara dos Deputados, os plenários e o corredor das comissões, além das entradas do Congresso Nacional para pressionar os parlamentares a votar matérias de seu interesse. No Salão Verde, estão, de um lado, policiais, que defendem a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 300, que estabelece o piso nacional para policiais militares e bombeiros, e de outro, médicos, que querem a derrubada do veto ao Projeto de Lei do Ato Médico, e profissionais de 13 categorias da área de saúde, que defendem a manutenção do veto.

Com cartazes em que defendem seus interesses, os manifestantes usam apitos e equipamentos que emitem som parecido com o da vuvuzela, usada pelas torcidas nos estádios da África do Sul, durante a Copa do Mundo de 2010. Médicos e outros profissionais da área de saúde também ocupam a Chapelaria. Os plenários e corredores das comissões foram tomados por indígenas, que são contra a PEC que transfere ao Congresso o direito de homologar terras indígenas.

Do lado de fora, a Polícia Militar formou um cordão de isolamento para evitar a entrada de mais manifestantes no prédio do Congresso. Segundo os manifestantes, os policiais chegaram a usar spray de pimenta para conter os que tentavam entrar no prédio.

Enquanto isso, os líderes partidários discutem a estratégia de votação dos vetos presidenciais e os demais temas da pauta de hoje (20).


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro