5 de janeiro de 2013 às 08h55min - Por Mário Flávio

Lula Tôrres

Indagado em entrevista ao Programa Conteúdo, na Caruaru FM, na sexta-feira (04), o vereador Lula Tôrres salientou que desistiu de se candidatar à presidência da Câmara Municipal devido ao consenso da base do governo, que seguiu a indicação do prefeito Zé Queiroz (PDT), para eleger Leonardo Chaves presidente da Câmara Municipal. No entanto, ele defendeu que não se referiu a Leonardo quando disse, em entrevista anterior, que para gerir a Câmara seria necessário ter controle emocional.

No contexto

Lula Tôrres: “O prefeito entendeu que o melhor nome era o de Leonardo Chaves”

Reajuste para prefeito e vereadores em Caruaru é aprovado e sessão termina em tumulto e agressão

“Leonardo Chaves já provou que te controle emocional nas outras 6 vezes em que presidiu a Câmara Municipal de Caruaru. Me perguntaram se eu tinha me referido ao incidente durante os protestos contra o aumento de salários na Câmara, mas não teve nenhuma relação com isso. Eu não iria pegar um fato isolado e tentar usar isso para comparar a postura dele enquanto vereador. Na verdade, se for pra analisar de minha parte o que aconteceu, eu mesmo contei 10, 20 vezes para não me descontrolar, e até estava rezando pedindo para suportar as provocações dos manifestantes”, esclareceu Lula.

Ainda sobre a Mesa Diretora, ele espera que Leonardo Chaves, eleito para comandar a mesa diretora, deve fazer uma gestão satisfatória, embora argumente que para administrar a Câmara não seria necessária experiência veterana, já que essa seria a justificativa para escolher Leonardo, que conta com mais de 30 anos de atuação como vereador na Capital do Agreste. Mesmo  chateado em um primeiro momento por não ter sido escolhido pela base, Lula diz que respeitou a decisão. Ele disse ainda que recebeu a proposta de compor a Mesa Diretora como primeiro secretário, mas preferiu recusar.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro