21 de julho de 2017 às 07h03min - Por Mário Flávio

lula-no-congresso-do-pt

Em entrevista dada nesta quinta-feira (20) aos jornalistas José Trajano, Juca Kfouri e Antero Greco, o ex-presidente Lula admitiu expressamente a hipótese de não concorrer à sucessão de Michel Temer em 2018 mas disse que o PT tem três governadores que poderão se habilitar para a disputa: Camilo Santana (CE), Rui Costa (BA) e Fernando Pimentel (MG).

Caso o Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre, confirme a sentença do juiz Sérgio Moro, que o condenou a 9 anos e 6 meses por corrupção passiva e ocultação de patrimônio, Lula ficará inelegível pelos próximos 8 anos.

Sobre se o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, não poderia ser outra opção petista, Lula declarou o seguinte: “O Haddad pode ser uma personalidade importante se se dispuser a percorrer o país. Já me reuni com ele e falei: ‘Você tem que botar o pé na estrada e falar o que você fez pela educação (quando ministro dessa pasta)’”.

A entrevista foi dada ao programa “Na sala do Zé” e transmitida ao vivo pela internet. Para o ex-presidente, em que pese o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) aparecer em segundo lugar nas pesquisas de opinião, ele não deve disputar “e se disputar não tem chance”.

Sobre o prefeito de São Paulo, João Dória, apontado com uma das alternativas do PSDB, Lula declarou: “O Dória tem que se provar. Por enquanto, ele não é nada. É só o João trabalhador que não trabalha. Não adianta fugir para ser candidato. Trabalhe, governe, faça o que dizia que ia fazer. Pode ser o Alckmin, ou podem tentar inventar alguém, mas não sei quem”.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro