26 de outubro de 2013 às 07h25min - Por Mário Flávio

20131025-205416.jpg

Após conseguir na justiça a validação da CPI de CGU os vereadores da oposição não se deram por satisfeitos e vai mais uma vez recorrer ao poder judiciário. O alvo dessa vez é mostrar que as duas CPIs aprovadas na Câmara foram feitas de forma equivocada. O vereador Louro do Juá (PS) explicou que a orientação jurídica da oposição vai ser tentar provar que houve equívocos na criação das duas Comissões. O edil ainda fez duras críticas ao presidente Leonardo Chaves (PSD).

“O que vejo aqui é um festival de manobras para burlar a Constituição, será que a nosso Regimento é maior que a Carta Magna? Não me dei por satisfeitos com as manobras guiadas pela Mesa Diretora, mas se a Casa vai querer que seja assim, vamos entrar na justiça para que a mesma tome providências sobre essas situações equivocadas tomadas nessa Casa. Vamos entrar na justiça para anular a votação do PCC da educação e também essas duas CPIs que foram aprovadas de forma irregular aqui”, disse

O oposicionista ainda soltou o verbo contra alguns pares e elogiou a equipe jurídica que deu suporte a tese da criação da CPI da CGU. “Essa Casa foi palco de várias audiências públicas, situação louvável, mas hoje essa Câmara é das CPIs, já são três e faço parte de uma que nem foi instalada ainda, vereadores faltaram e não deram justificativa alguma. Mas a justiça tardou e não falhou, a CPI deve ser criada e a prova disso é que temos vereadores saindo de CPIs, porque sabem que não são confiáveis”, disse.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro