13 de janeiro de 2014 às 11h25min - Por Mário Flávio

DAVICARDOSO O vereador Evandro Silva (PMDB) foi preso após fazer uma ligação e no entendimento do juiz Pierre Souto Maior ter promovido ameaças ao prefeito Zé Queiroz (PDT) e ao secretário de Relações Institucionais de Caruaru, Marco Casé (PTB). O curioso é que no texto da prisão preventiva, o número do interlocutor é do secretário Executivo do próprio Marco Casé, Davi Cardoso.

Davi foi o grande articulador das coligações que deram sustentação a proporcional da base do governo. Ele criou os módulos que elegeram os 17 vereadores da base governista. No dia da prisão dos 10 vereadores pela Operação Ponto Final, Davi Cardoso chegou a ser ouvido pela Polícia Civil. Ele e os vereadores Gilberto de Dora (PSB), Edjailson da Caru Forró (PT do B) e Ranilson Enfermeiro (PTB) prestaram depoimento e foram liberados.  Ainda hoje a opinião de Davi Cardoso sobre o assunto.

Abaixo a transcrição de Evandro Silva e uma pessoa não citada pela justiça, mas que foi com o número de Davi Cardoso:

Evandro Silva – agradeço. Não liguei antes por está com a cabeça atordoada. Sou inocente.
Homem Não Identificado – sei disso.
Evandro Silva – MARCO CASÉ e ZÉ QUEIROZ um dia pagam por isso que são dois bandidos. “Não quero revanche de nada porque o mal por si se destrói”.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro