28 de janeiro de 2013 às 07h55min - Por Mário Flávio

O clima entre os vereadores jovens segue pesado e a relação entre o presidente, Paulo Tôrres (PTN, e o vice, Edweiss Arnaldo (PDT), é apenas um dos problemas. Na semana passada, o vice anunciou o rompimento com o presidente e fez duras críticas a gestão de Paulo Tôrres. Para mostrar que a situação é delicada o presidente da Câmara oficial, Leonardo Chaves (PSD), irá ter duas reuniões com os membros do PJ. Nesta segunda ele recebe o vice Edweiss Arnaldo.

Na terça será a vez do encontro com Paulo Tôrres, que está viajando e só retorna a Caruaru amanhã. Mesmo com o pedido do adiamento feito por Tôrres, Edweiss não aceitou e como já tinha agendado com Leonardo Chaves, preferiu não recuar na decisão e ainda deixou claro, que não vai mais dar ouvidos ao presidente do PJ. A postura dos jovens começa a gerar criticas dos analistas, que afirmam não ser uma queda de braço entre os dois lideres o foco principal do PJ.

Os vereadores jovens estão evitando tomar partido no confronto, mas estão mais próximos de Arnaldo. Nesta segunda, por exemplo, a pauta da reunião é de conhecimento de todos. Irão tratar sobre a nova comissão de juventude. “Queremos vereadores que nos deem atenção, que analise nossos projetos, que mediem nossa relação com a câmara”, disse o representante do LGBT, Cleyton Feitosa. Já a pauta da reunião de terça é desconhecida pelos integrantes do PJ, que afirmam que não houve nenhum tipo de articulação de Paulo Tôrres.

O encontro com Leonardo Chaves é fundamental para o futuro do PJ, já que dessa conversa serão colhidos os frutos da parceria entre as duas Câmaras. Resta saber a quem Leonardo Chaves vai acertar os detalhes.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro