14 de janeiro de 2013 às 09h15min - Por Mário Flávio

20130114-091523.jpg

Desde que foi indicado pelo prefeito Zé Queiroz (PDT) para ser o presidente da Câmara e contar com o apoio de unanimidade da bancada de situação e dois votos da oposição, que muita gente não compreende o porquê da escolha do experiente vereador para comandar a Casa Jornalista José Carlos Florêncio no biênio 2103/2014. A história explica que os sete mandatos de Leonardo na presidência da Câmara não foram a toa.

Ele tem a liturgia do cargo e consegue deixar a Casa em sintonia com o Executivo. A nomeação dos vereadores para as Comissões, o conhecimento do Regimento Interno e a facilidade de trânsito com a prefeitura permitem isso. Ele foi presidente nas gestões do próprio Zé Queiroz e do ex-prefeito Tony Gel (DEM), com o apoio de ambos e na gestão de João Lyra (PDT), conseguiu vencer a eleição sem contar com o apoio do Chefe do Executivo. Em todas as gestões, não teve uma conta reprovada e é um dos poucos que pode se gabar na cidade de não ter apoiado a eleição de Neguinho Teixeira para presidente da Câmara.

Leonardo não dificulta a vida do prefeito e ainda consegue devolver dinheiro aos cofres do município, como ocorreu na gestão de Tony Gel, foram mais de 1,5 milhão de reais. Além disso, garante que vai permitir a participação ativa dos demais membros da Mesa Diretora na administraçao da Casa.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro