8 de agosto de 2012 às 08h10min - Por Mário Flávio

O vereador Leonardo Chaves (PSD) utilizou a tribuna durante discurso na Câmara Municipal de Caruaru para criticar severamente a qualidade das obras do Loteamento Juiz Demóstenes Veras em Caruaru. Segundo o vereador, a obra não ofereceria condições de moradia de qualidade, não teria fiscalização e ainda chegou a dizer que a obra poderia ter sido superfaturada. No entanto, o vereador da base do governo não responsabilizou a prefeitura por essas acusações, mas disparou principalmente contra a empreiteira que realizou o servido e contra donos de loteamentos em Caruaru.

“É um absurdo como as obras de moradia são planejadas em Caruaru. As obras do Loteamento Juiz Demóstenes Veras têm uma estrutura de má qualidade, com um péssimo calçamento, que está afundando, e o material utilizado para construir as casas é ruim. Os carros chegam a atolar no local. Mas, isso não é culpa do prefeito, afinal essa foi uma obra do governo federal, que deveria reforçar o desenvolvimento do município. A responsabilidade sobre essa obra é da empreiteira que a realizou, que deve ter superfaturado o projeto. Isso porque o problema de qualidade de obras em loteamentos de Caruaru é antigo, não é problema do gestor atual ou do anterior, mas é responsabilidade dos donos de loteamentos da cidade, que há muito tempo insistem na prática de não planejar seus empreendimentos de forma adequada em Caruaru”, disparou.

OBRA

De acordo com dados da prefeitura, a entrega das 500 casas populares do loteamento Juiz Demóstenes Veras foi a maior da história de Caruaru. Entre os beneficiados pelo sorteio dessas habitações estão as famílias vítimas da cheia que atingiu Caruaru em 2004. A Caixa, inclusive, havia liberado em 2006 recursos para a construção de 150 unidades, mas até 2009 só 13% da obra tinha sido concluída.

 


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro