1 de março de 2013 às 07h25min - Por Mário Flávio

20130301-075833.jpg

O presidente da Câmara Municipal de Caruaru deu um gesto de afago aos jornalistas presentes na reunião ordinária dessa sexta-feira (28). Ele reuniu todos os que estavam presentes para apresentar o projeto de reforma da Sala de Imprensa, que desde os últimos meses da legislatura anterior está sem condições adequadas de receber equipes de reportagem que cobrem regularmente o legislativo. A projeção é de instalação de novos equipamentos, espaço mais distribuído e acesso a computadores, internet e transmissão ao vivo das reuniões. Para isso, uma série de licitações está sendo encaminhada no início de março.

No contexto

Atraso na reforma prejudica início do período legislativo

Jadiel cobra atualização do site da Câmara e Portal da Transparência

Entre as novidades apresentadas, Leonardo mostrou os desenhos projetados pela arquiteta Isabela Galindo, que contam com uma mesa de reuniões, cadeiras, com 3 computadores à disposição dos jornalistas, além de espaço também para uma pequena copa. A sala contará ainda com um aparelho de TV LCD para assistir à reunião ao vivo da sala, o que acompanhará também um sistema de sonorização próprio para o espaço. Em consequência, o presidente explicou que vai agilizar a licitação para transmissão da sessão legislativa ao vivo e on line. Até o ano passado, a TV Criativa era responsável pelo serviço, que não tinha sido, no entanto, contratada via processo licitatório, algo que precisará ser corrigido.

“Nós pretendemos agilizar boa parte das licitações logo nas primeiras semanas de março, com previsão de que até o fim do mês já tenhamos encaminhado a reforma da sala. Acontece que estamos com um problema de licitação. Vocês notaram, por exemplo, que não estamos mais com a transmissão da TV Criativa, que foi contratada sem licitação, de forma inadequada, precisaremos de um processo licitatório para isso e de outra para contratação de uma agência de comunicação que será responsável pela terceirização dos demais serviços relacionados à comunicação e publicidade, como as veiculações institucionais que havia nas emissoras de radio, algo que também não foi feito de maneira correta no mandato anterior”, explicou Leonardo, que demonstrou interesse em revigorar a Comunicação na Casa, o que significa também a reformulação do portal institucional da Casa e a implantação do Portal da Transparência, uma das reclamações recentes do vereador Jadiel Nascimento (PRTB). Uma reivindicação válida, pois essa era mais uma ferramenta sem funcionar no legislativo.

“Nossa prioridade será revitalizar o departamento de comunicação na Casa e uma das questões que vamos resolver diz respeito ao site da Câmara, que voltará a ser atualizado regularmente e será refeito. Também vamos implantar de fato o Portal da Transparência, vocês acompanharam que recentemente houve cobranças quanto a isso, mas nós vamos ativar o Portal e disponibilizar em detalhes todos os gastos da Câmara”, ressaltou.

Outro ponto que deve facilitar a comunicação interna e externa do Legislativo é que será adquirida uma máquina de impressão colorida que, segundo o presidente, será de última geração, com o objetivo de imprimir os arquivos necessários durante as reuniões. Há ainda previsão de que o jornal institucional da Casa, O Legislador, volte a ser impresso, na própria sede do Legislativo. “Essa máquina de impressão estará disponível para uso dos jornalistas que fazem a cobertura e dos assessores da casa para imprimir documentos importantes. Além disso, vamos voltar a produzir O Legislador e, como vamos imprimir aqui mesmo, com essa nova máquina, os custos serão reduzidos”, completou o presidente. Para quem não lembra, nos primeiros dias do período legislativo de 2013, jornalistas e a própria população não podiam ter acesso a cópias de projetos de lei, porque a secretaria da Casa justificou a falta de copiadora e papel para imprimir arquivos.

Com um discurso de tom favorável a novos investimentos, Leonardo justifica a instalação desses novos equipamentos para garantir a eficácia dos serviços na sede da Câmara. “Não adianta cortar gastos necessários sob a justificativa de economizar grandes quantias de dinheiro. É preciso saber investir para garantir um bom funcionamento da Casa. E olhe que quando fui presidente da última vez consegui economiza R$ 1 milhão e 400 mil, mais do que os últimos presidentes, e nem precisei mostrar isso na imprensa. Precisamos fazer esses investimentos e vamos investir em tecnologia”, concluiu Leonardo. De fato, lembrando que na legislatura passada, o departamento de Comunicação acabou reduzido a uma assessora estagiária e um fotógrafo, o que contribuiu para consequentes crises de imagem ao final do último mandato, parece ser válido reestruturar esse setor. Uma curiosidade, a Sala de Imprensa tem o nome de Aristides Veras, um ex-vereador caruaruense e jornalista formado, nome este que, com o passar do tempo, foi esquecido na Casa.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro