19 de março de 2013 às 17h16min - Por Mário Flávio

20130319-171916.jpg

A secretária estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, abriu na manhã desta terça-feira (19), o seminário nacional sob o título “Sistema Prisional Reinserção Social”, que acontece até amanhã (20) no Golden Tulip Recife Palace Hotel, no qual foi apresentado a conclusão de uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro Pró-Cidadania. O estudo, que foi coordenado por Corina Vasconcelos, do Conselho Penitenciário de Pernambuco, e por Estéfano Toscano, professor de direito da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), obteve o resultado que a retomada da vida social e o ingresso no mercado de trabalho é um desafio para os cidadãos que pagaram sua dívida com a sociedade e deixam o sistema penitenciário, a causa das dificuldades pode estar no rompimento dos laços familiares dos ex-presidiários.

Na ocasião, Laura enfatizou o trabalho que Governador Eduardo Campos vem desenvolvendo no Estado em prol dos privados de liberdade. “Uma das ações foi a criação, pela Lei Estadual nº 14.522 de 07 de dezembro de 2011, o Patronato Penitenciário de Pernambuco, vinculado à Secretaria Executiva de Justiça e Direitos Humanos da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, que atua junto ao egresso, ou seja, os que deixaram a prisão”.

O Patronato conta com um quadro de recursos humanos interdisciplinar, composto por psicólogos, assistentes sociais, advogados, pedagogos, a gentes penitenciários e apoio administrativo. Estes profissionais são encarregados do trabalho de fiscalizar, monitorar e da reinserção social aos egressos e liberados, assim como, da capacitação e manutenção de parcerias para a execução das atividades necessárias ao exercício da cidadania, principalmente criar frentes de trabalho por meio de cooperação técnica com empresas públicas e privadas.

No encontro que reuniu participantes de vários estados brasileiros, foi lançado o documentário “Têta”, que narra o cotidiano da Colônia Penal Feminina do Recife e mostra que após o cumprimento da sua pena, ela conseguiu voltar a sociedade como cidadã e hoje trabalha no Tribunal de Justiça de Pernambuco.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro