4 de novembro de 2015 às 07h26min - Por Mário Flávio

Da Coluna Folha Política

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelo julgamento das principais ações ligadas à Lava Jato, tem mostrado determinação além do comum. Ontem, determinou o leilão de bens de quatro condenados na operação -o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e os doleiros Alberto Youssef, Nelma Kodama e Raul Srour. Ao todo, os 13 bens foram avaliados em pouco mais de R$ 9 milhões. As propriedades mais caras são o hotel de Youssef em Salvador -o doleiro era dono de 37,23% do imóvel -, avaliado em R$ 3,9 milhões, e a lancha de Paulo Roberto Costa, cuja avaliação foi de R$ 3 milhões.

Além do hotel do doleiro e da embarcação do ex-diretor, há salas comerciais e carros de luxo. Todo o dinheiro arrecadado com a venda dos bens, será depositado em conta judicial, a fim de ressarcir os cofres públicos. O primeiro leilão está marcado para a próxima quinta-feira, e os bens só serão vendidos, de acordo com o edital, por valor igual ou superior ao da avaliação.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro