11 de janeiro de 2012 às 17h53min - Por Mário Flávio

A assessoria de Imprensa do Hospital Regional do Agreste enviou nota assinada pelo diretor da unidade, José Bezerra Bodocó. A nota explica a proibição da entrada de religiosos para realizar pregação dentro da maior emergência do interior de Pernambuco. Segue a nota.

Em relação à denúncia feita pela presidente do Comitê Gestor do Hospital Regional do Agreste (HRA) sobre a “proibição” da entrada de religiosos na unidade, a direção esclarece que permite o acesso de membros de igrejas de qualquer religião às enfermarias apenas para visitas a pacientes que são do seu convívio – parentes ou amigos. A decisão foi tomada devido ao fato de os religiosos estarem fazendo pregações nas enfermarias, incomodando pacientes muitas vezes debilitados, que estavam em momento de descanso. A direção informa, ainda, que recebeu várias reclamações de acompanhantes de pacientes que se sentiram incomodados com a presença desses religiosos, que, em suas pregações tentavam forçá-los a seguir a sua religião.
Para que fatos dessa natureza não voltem acontecer, a direção – que respeita todo e qualquer tipo de religião – decidiu liberar a entrada dos religiosos apenas para visitas. Caso eles desejem realizar algum tipo de pregação ou oração em conjunto, podem se dirigir para a capela ecumênica do hospital, que está aberta para receber integrantes de qualquer religião. Estamos à disposição para demais esclarecimentos.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro