28 de novembro de 2016 às 07h38min - Por Mário Flávio

Plenário do Senado

Anuncia-se que o presidente Michel Temer está à procura de um político “sem denúncias” para substituir Geddel Vieira Lima na Secretaria de Governo da Presidência da República. Temer tem esse nome em seu próprio partido, Jarbas Vasconcelos, porém o deputado pernambucano, até agora, não encontrou espaço no governo do correligionário. Poderia tranquilamente ter sido ministro, já que Geddel, Romero Jucá e Eliseu Padilha, todos peemedebistas, foram chamados para o 1º escalão.

Mas acabou não sendo lembrado devido ao seu isolamento no PMDB. Antes, pertencia ao “PMDB de Pedro Simon e Luiz Henrique”, dois políticos comprovadamente éticos. Mas Simon está fora de combate e Luiz Henrique faleceu, deixando essa ala do partido órfã e sem força política para impor seus pontos de vista. Se Temer, pois, decidir recrutar no PMDB o substituto de Geddel, ele sairá da corrente majoritária que é mais pragmática do que ética.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro