1 de dezembro de 2013 às 19h47min - Por Mário Flávio

20131201-194653.jpg

O último a usar a palavra foi o senador Jarbas Vasconcelos. Ele vem evitando fazer críticas mais contundentes ao governo Dilma nos últimos meses, mas durante o encontro do PMDB, não poupou as palavras. “Eu poderia falar para vocês aqui sobre a situação do Brasil, mas Raul já fez isso. Um discurso que mostra a fragilidade que o atual governo Dilma tem. Houve avanços nesses últimos 12 anos, mas poderia ser feito muito mais. Mas sabem qual o motivo da presidenta ter esses números na pesquisa? Ela usa e abusa da propaganda na televisão”, disse.

Ele voltou a justificar a volta a Frente Popular e disse que o PMDB volta a se encontrar com as origens em Pernambuco. “Temos uma situação no PMDB que não é confortável, que não é de hoje, mas começamos a mudar isso, esse encontro é prova disso. Muita gente num domingo de manhã, a oposição precisa fazer esses tipos de encontros. Temos que organizar o partido em todas as regiões do estado. Não precisamos
ter pessoas no partido apenas para encher linguiça, vamos ter candidatos competitivos para que possamos ter um partido cada vez mais forte. Os encontros do partido mostram isso, vamos ter uma legenda forte em 2014″, disse.

O senador comentou ainda sobre a possibilidade de voltar a disputar uma vaga no senado, mas disse que a situação vai depender da conjuntura a ser formada por Eduardo Campos (PSB). “Vi com muita satisfação os companheiros citarem o meu nome, estou a disposição para a disputa, mas a decisão cabe ao governador Eduardo Campos, que é o comandante hoje desde bloco de partidos”, garantiu.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro