22 de outubro de 2013 às 16h12min - Por Mário Flávio

Alunos do Instituto Brasileiro de Tecnologia e Saúde (Ibrats), em Caruaru, denunciam: a instituição está ofertando dois cursos técnicos, sem a devida autorização do Conselho Estadual de Educação (CEE). O caso começou a repercutir na cidade na semana passada, e chamou a atenção do vereador Jajá (PPS) que, nesta terça-feira (23), apresenta duas indicações na Câmara Municipal de Caruaru sobre a denúncia.

A primeira delas solicita que o Conselho Estadual de Educação (CEE) – a quem compete dar as autorizações para funcionamento desses cursos – e/ou a Secretaria de Educação de Pernambuco – que tem o dever de fiscalizar se eles estão regularizados – enviem equipes para Caruaru, com o intuito de averiguar se existem outros cursos técnicos sendo oferecidos por instituições locais, sem a autorização para funcionamento.

O segundo pede que o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) intervenha no caso, diante da gravidade da instituição estar ofertando cursos irregularmente e, principalmente, devido a quantidade de estudantes que foram prejudicados pelo que está sendo chamado por ele como “fraude”.

Ambos os projetos foram pensados pelo vereador durante uma reunião realizada com um grupo de estudantes dos cursos técnicos em Segurança do Trabalho e também em Enfermagem, na tarde desta segunda-feira (21). “Como pode uma instituição ofertar cursos sem autorização? E o prejuízo causado a essas pessoas que saíram de casa todas as noites, durante dois anos, para agora, quando estão prestes a se formar, descobrir que o curso é irregular?”, questiona Jajá que garante: “Irei acompanhar de perto essa situação, e ajudar com o que for preciso”.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro