15 de junho de 2017 às 07h19min - Por Mário Flávio

Humberto Costa no Senado

O líder da Oposição no Senado, Humberto Costa (PT), ao comentar declarações do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso de que o PSDB deve mesmo continuar na base de apoio ao presidente Michel Temer (PMDB), disse que será necessário o “carimbo da Justiça” para que o PSDB reveja a sua posição.

“Os tucanos querem justificar o injustificável e tentam fazer os brasileiros de trouxas. Primeiro dizem que vão largar o osso, mas estão mais agarrados a ele do que cachorro faminto. Ficam nesse jogo retórico, empurrando para frente, buscando de alguma forma dar sobrevida a este governo moribundo. Já teve delação, a mala de dinheiro, o voo em jatinho particular e até gravação. Por isso, não tem mais o que se provar contra o presidente Michel Temer. Estão esperando o quê? Que ele seja preso?”, questionou o petista.

Costa também fez críticas ao ministro das Cidades, Bruno Araújo, por ter ensaiado a saída do governo e depois voltado atrás. Segundo o senador, é de assustar que num Estado como Pernambuco, onde é elevadíssima a rejeição ao governo Temer, haja tanta gente agarrada ao governo como é o caso de Bruno Araújo.

O líder da Oposição voltou a denunciar um suposto “acordão” entre o PSDB e o PMDB para tentar “blindar” o presidente Michel Temer e o senador Aécio Neves.

“Antes mesmo de Temer assumir, o líder do governo, senador Romero Jucá, já falava em um ‘grande acordo nacional’ para salvar a pele dele e desse grupo da Lava Jato. O novo entendimento entre as siglas é apenas mais um capítulo dessa triste novela de interesses escusos ,que segue vitimando o povo brasileiro”, afirmou.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro