9 de janeiro de 2013 às 10h25min - Por Mário Flávio

O prefeito Edson Vieira (PSDB) decretou na última semana estado de emergência no município por 90 dias. De acordo com o vereador e futuro secretário de Planejamento e Gestão, Luciano Bezerra, a decisão foi tomada a partir do caos administrativo em que se encontra o município. “O prefeito não tem acesso a contratos já firmados pela gestão anterior, faltam informações e fica difícil administrar o município” afirmou Luciano.

Segundo Luciano muitos contratos estão aparecendo na prefeitura para serem quitados, mas faltam muitas informações sobre como foram feitos esse contratos. Algumas gratificações de servidores também devem ser analisadas, mas faltam informações que não foram repassadas pela antiga gestão.

O decreto que institui o estado de emergência também facilitará o governo municipal na compra de vários produtos que simplesmente sumiram dos depósitos da prefeitura. Segundo Luciano Bezerra a Central de Compras do município está praticamente vazia. Faltam desde produtos simples como papel e caneta, até os mais complexos que atendem as áreas de saúde e educação.

Após os 90 dias do estado de emergência o prefeito analisará a situação do município e poderá prorrogar por mais 90 dias, ou se o quadro administrativo estiver dentro da normalidade será encerrado o estado de emergência.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro