18 de abril de 2012 às 12h24min - Por Mário Flávio

Mais de 40 grevistas da Destra se reuniram pela manhã, nesta quarta-feira (18), e organizaram uma passeata pelo centro de Caruaru e fecharam o trânsito, como forma de protesto ao impasse nas negociações com a prefeitura de Caruaru, que oficialmente ratifica que só voltará ao diálogo quando a greve terminar. No discurso dos agentes e guardas municipais, o destaque desta vez foi para as críticas de que o prefeito não quer abrir o diálogo agora, mas já teria pedido apoio político aos funcionários da autarquia em 2010, quando a Destra iniciou seus trabalhos.

“Logo no início da Destra, o prefeito soube reunir todos os agentes e guardas para pedir apoio para o filho dele nas eleições passadas, mas para abrir o diálogo e reconhecer nossas reivindicações não há abertura, nós não aceitamos isso, a prefeitura tenta nos vencer pelo cansaço, aguardando a decisão final da Justiça sobre a legalidade da greve”, atacou Regivan Alencar, um dos líderes da greve.

No roteiro da manifestação, os grevistas saíram da sede do Sismuc Regional e prosseguiram pela Av. Rio Branco, seguindo até a sede da prefeitura municipal e depois se dirigindo ao Marco Zero do município. Durante a passeata, eles ainda fecharam o trânsito no cruzamento onde era o giradouro Major Clementino, causando congestionamento no centro da cidade. Até esta quarta-feira, a greve chega a 37 dias de manifestação. No entanto, o próprio presidente do SISMUC, Eduardo Mendonça fez uma reclamação aos grevistas. “Hoje houve uma dispersão na hora de concentrar os grevistas, é necessário que os grevistas venham para a greve ou não haverá manifestação!”, citou alguns momentos antes da passeata.

 


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro