12 de maio de 2012 às 11h14min - Por Mário Flávio

Neste domingo a greve dos servidores da Destra completa dois meses e a cada dia a relação entre grevistas e prefeitura só azeda. O entendimento fica cada vez mais longe e os servidores estão buscando apoio de entidades parecidas de outros municípios. Ontem, por exemplo, guardas municipais de outras cidades estiveram em Caruaru para dar força ao movimento e os grevistas prometem um grande protesto para a semana que vem.

A prefeitura mantem a postura de silenciar sobre a greve e os principais diretores da autarquia não se pronunciam sobre a greve. Enquanto isso, o presidente do Sismuc, Eduardo Mendonça, segue disparando artilharia pesada contra o prefeito de Caruaru. Mas ele nega que a situação seja política.

 

PAUTA – Segundo a assessoria de imprensa do Sismuc, a pauta de reivindicações dos servidores inclui, entre outros, a elaboração e formatação do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração para os servidores da Destra; formalização e regulamentação da carga horária de trabalho, que deverá ser de 36 horas semanais; comprovação do pagamento das horas extras trabalhadas; que as gratificações sejam pagas como gratificação e não como horas extras; fornecimento de equipamento de proteção individual, em conformidade com a lei; gratuidade nos transportes coletivos em efetivo horário de trabalho; oficialização de um prazo para as nomeações dos aprovados em concurso; localização do Núcleo Integrado em instalações apropriadas; renovação da frota de viaturas e, por fim, o realinhamento salarial.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro