10 de abril de 2012 às 15h11min - Por Mário Flávio

A quarta-feira (11) será decisiva para o futuro da greve dos servidores da Destra. Amanhã completa um mês da paralisação e em assembleia a ser realizada a partir de 10h na Câmara, os grevistas irão decidir se o movimento será prorrogado por mais 30 dias ou se a categoria aceita a proposta da prefeitura e volta imediatamente ao trabalho. A assembleia será realizada na Câmara a pedido dos próprios grevistas e uma grande articulação está sendo feita para que a presença volte a ser marcante, já que a última audiência foi esvaziada e contou com 44 servidores.

O presidente da Câmara, vereador Lícius Cavalcanti (PCdoB) entrou na negociação e quer ser o interlocutor para que a greve termine. Ele foi até a última assembleia e fez um apelo para que os grevistas voltem ao trabalho. Ele sugeriu que as negociações continuassem mesmo após o fim da greve. Se o pedido de Lícius vai ser atendido ainda não se sabe, mas foi bem recebido na assembleia pelos grevistas.

Conversei com o secretário de Administração e Gestão de Pessoas, Antônio Ademildo, e ele confirmou que a proposta financeira é a mesma. “Oferecemos agora o reajuste de 15% e a partir de janeiro um ganho real de acordo com o índice do IPCA, mais um reajuste de 2%, esse é o limite”, disse. O prefeito Zé Queiroz e o deputado federal, Wolney Queiroz, confirmaram a este blogueiro que esse era o limite da prefeitura e não tinha mais como ceder. Nesta quarta, a cobertura da assembleia em tempo real aqui no blog.

 

 


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro