26 de agosto de 2013 às 21h25min - Por Mário Flávio

seminario_gravata

Durante a manhã desta segunda-feira (26) a prefeitura de Gravatá, sociedade civil e representantes de instituições públicas, privadas e não-governamentais, se reuniram no 1º Seminário de Acessibilidade: Caminhos para Inclusão. O evento teve como objetivo promover uma reflexão sobre as questões relativas às pessoas portadoras de deficiência, sugerindo uma Política Pública que possibilite a inclusão destes cidadãos.

Sob o comando do consultor Manuel Aguiar, o seminário contou com o trabalho de tradutores de LIBRAS (Linguagem Brasileira de Sinais) e serviço de Áudio Descrição para deficientes visuais. Durante as palestras, pontos cruciais para inclusão foram destacados, a exemplo da Efetivação dos Direitos e Criação de Oportunidades, além de Gestão da Diversidade, Turismo Acessível, Legislação e Políticas Públicas. “Com a realização deste seminário Gravatá assume um importante compromisso de buscar meios ara se tornar além de um destino turístico, uma cidade que oferece infraestrutura para portadores de necessidades especiais. Acessibilidade não se resume apenas a estas pessoas. Calçadas livres por exemplo, são segurança para gestantes, idosos e mães com bebês de colo. Estamos falando da democratização do acesso”, disse Manuel Aguiar.

Doca da Cavalhada, presidente do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência, destacou a importância do seminário. “São passos importantes que buscam alternativas de igualdade para que possuem alguma necessidade especial. É um importante passo que merece destaque e incentivo”, afirmou. “Gravatá mostra comprometimento e responsabilidade trazendo à tona este tema que faz parte de nosso dia a dia. É um avanço e uma iniciativa louvável que conta com nosso apoio”, disse Waldemar Borges.

“Nesse seminário tivemos a oportunidade de reunir profissionais habilitados para falarem sobre o assunto, nos orientando como proceder, abrindo caminhos para que não só a prefeitura enquanto órgão público, mas entidades, empresas e instituições possam proporcionar infraestrutura acessível para todos os públicos. A discussão não para por aqui, vamos em busca de meios e investimentos para oferecer condições viáveis para os portadores de necessidades específicas”, afirmou o prefeito Bruno Martiniano.

Estiveram presentes no seminário o prefeito Bruno Martiniano (PTB), o Deputado Estadual Waldemar Borges (PSB), o presidente da Câmara Municipal, Pedro Martiniano, secretários municipais, representantes do SERC, Polícia Militar, Banco do Brasil, DETRAN, entre outras autoridades. De acordo com o Censo realizado pelo IBGE em 2010, Gravatá tem um total de 76.458 habitantes, destes, cerca de 30 mil possuem algum tipo de necessidade específica.

Foto: ASCOM Gravatá


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro