4 de fevereiro de 2014 às 08h13min - Por Mário Flávio

20140204-081307.jpg

Pela primeira vez em Pernambuco foram assinados convênios para projetos de preservação ambiental e de desenvolvimento sustentável com recursos oriundos da compensação ambiental de grandes empreendimentos instalados no Estado. A assinatura dos convênios entre o Governo do Estado e as empresas totalizam R$ 2,2 milhões e ocorreu nesta segunda (3), na Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas).

O evento, que contou com a apresentação de cinco projetos selecionados por meio de editais, tratam de iniciativas de restauração de áreas degradadas dos biomas Caatinga e Mata Atlântica e do monitoramento de plantas jovens de espécies nativas na Estação Ecológica de Caetés, no município do Paulista. A área Mata Atlântica estava destina a se transformar num aterro sanitário, mas a obra foi embargada na década de 1980, por iniciativa da Comunidade de Caetés I e de diversas associações ambientalistas.

O Governo do Estado, através da Lei nº 9.989/87, adquiriu a área de 157 hectares e definiu-a como Reserva Ecológica. No dia 29 de dezembro de 1998, a reserva passou para a categoria de manejo, através da Lei Estadual nº 11.622/98, sendo denominada de Estação Ecológica, o que permitiu sua abertura à visitação pública. Além de contribuir para proteção dos recursos hídricos, realização de atividades de educação ambiental e investigação científica, a Esec-Caetés também proporciona lazer à população local. A sua fauna e flora, típicas da Mata Atlântica que, em muitas regiões já desapareceu devido ao desmatamento e à especulação imobiliária, ainda abriga raros e significativos exemplares do bioma da região da floresta costeira.

Os projetos incluem, ainda, à regularização fundiária de imóveis existentes no Refúgio da Vida Silvestre (RVS) Matas do Sistema Gurjaú e estudos ambientais e socioeconômicos de áreas identificadas como prioritárias para a conservação do bioma Caatinga em Pernambuco. O evento foi coordenado pelo secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Sérgio Xavier, e o presidente da Agencia Estadual de Meio Ambiente (CPRH), Carlos André Cavalcanti.

Para o secretário, a assinatura desses convênios é um marco inicial na consolidação do processo desencadeado pelo Governo Eduardo Campos no sentido de promover o desenvolvimento sustentável, buscando e firmando parcerias. “Vale ressaltar que todos esses convênios além dos recursos de compensação ambiental terão pioneiramente contrapartida de outras instituições”.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro