8 de novembro de 2013 às 20h18min - Por Mário Flávio

20131108-202552.jpg

O governador Eduardo Campos visitou a sede de grandes empresas inglesas com o objetivo firmar parcerias e atrair investimentos para o Estado nas áreas da saúde e mobilidade. A primeira parada foi na GlaxoSmithKline (GSK), multinacional do setor fármaco e potencial parceira do Lafepe no desenvolvimento de novos medicamentos. Na sequência, a comitiva pernambucana visitou a sede da Ultra Global, a fim de conferir soluções em mobilidade, e seguiu para um encontro com a diretoria da McLaren Electronic Systems, empresa de soluções em tecnologia e escuderia de Fórmula 1.

O governador conheceu as instalações da McLaren e enalteceu a empresa por seu desenvolvimento de tecnologia aplicada à medicina. “A McLaren é reconhecida pela sua excelência no desenvolvimento tecnológico para carros de Fórmula 1, mas muito do que é desenvolvido por ela hoje é aplicado à medicina e salva vidas. Esperamos que esta visita sirva para aproximar Pernambuco destas novas soluções”, afirmou o governador, lembrando que a empresa já participa de um grande empreendimento em Pernambuco, anunciado esta semana, que prevê a construção de uma Cidade Inteligente na área estratégica do Porto de Suape. Um negócio de U$ 3 bilhões, no qual a McLaren participa com soluções em mobilidade.

“Há 25 anos, decidimos ampliar nossas atividades para soluções em tecnologia, além do desenvolvimento de automóveis esportivos e de Fórmula 1. Hoje, oferecemos soluções em diversas áreas e é um prazer para nós podermos apresentar nossa cultura tecnológica para Pernambuco, onde já iniciamos uma primeira parceria”, pontou o presidente da McLaren, Martin Whitmarsh, que reuniu-se com o governador.

A comitiva pernambucana foi recebida também pela diretoria da GSK e conheceu as experiências já em curso pela empresa no Brasil. Além das oportunidades de negócios, também foram abordadas na conversa as pesquisas no Norte e Nordeste do País. “Queremos convidar a GSK a conhecer a realidade do nosso semiárido e a pesquisar nossa caatinga. Trata-se de um bioma pouco estudado até hoje e que certamente guarda grande potencial. Para uma empresa que se notabiliza pelo pioneirismo, esta é uma oportunidade de levar inovação a uma região muito frágil do ponto de vista social”, pontuou o governador, ressaltando que o maior interesse do Estado reside na transferência de tecnologia.

O presidente da empresa, Andrew Ritchie, revelou que Pernambuco “é um dos lugares onde a GSK deve investir”. “Buscamos não apenas o lucro, mas também cultivar valores. Acredito que este seja um ponto de encontro entre nós e o Governo de Pernambuco”, disse Ritchie.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro