22 de junho de 2015 às 22h22min - Por Mário Flávio

 
O governador Paulo Câmara (PSB) assinou hoje a obra do Gasoduto Caruaru-Belo Jardim. A intervenção contempla a implantação de 52 quilômetros de tubulação que terá capacidade para fornecer 1 milhão de metros cúbicos/dia de gás. O projeto, orçado em R$ 58,7 milhões, será tocado em parceria com a iniciativa privada. A previsão é que os trabalhos sejam finalizados em setembro de 2016. 

“O gasoduto será fundamental para a continuidade da política de interiorização do desenvolvimento do Estado. Um investimento de quase R$ 60 milhões, que vai assegurar a chegada de novas indústrias para a região e garantir a permanência saudável das que já apostaram na estabilidade do Estado”, afirmou Paulo Câmara.

A cerimônia que marcou o início do projeto foi em Belo Jardim, no auditório da sede das Baterias Mouras, uma das parceiras do Estado na intervenção. O projeto de expansão, que está sendo executado por etapas, ainda prevê a instalação de uma central de gás que vai levar combustível para todo interior.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Thiago Norões, adiantou ainda que, além de investir R$ 10 milhões na construção do Gasoduto, a Baterias Moura se comprometeu a comprar o gás fornecido pelo Governo do Estado por dez anos, um investimento de R$ 60 milhões. “Esse investimento é mais uma prova da confiança dos empreendedores no Estado e da nossa capacidade de realizar parcerias em favor das conquistas do povo”, pontuou.

A tubulação, que será implantada entre Caruaru e Belo Jardim, dará continuidade aos 120 quilômetros extensão da etapa Recife-Caruaru do Gasoduto, estabelecida em 2009, e que significou um marco na história do desenvolvimento de Pernambuco. O gás natural é um dos combustíveis que oferecem o melhor custo benefício às empresas, pois o fato de não ser necessário armazenar em um espaço físico não provoca perdas residuais.

“Nós vamos continuar trabalhando para que o combustível chegue a todas as regiões. Além disso, estamos recuperando rodovias e investindo na capacitação profissional do pernambucano. A nossa intenção é preparar o Estado para as futuras gerações e garantir um Pernambuco mais justo e equilibrado”, considerou Câmara.

O chefe do Executivo estadual lembrou ainda de esforços da sua equipe para planejar o futuro de Pernambuco. “Nós não temos apenas o planejamento para os próximos quatro anos. O Pernambuco 2035, construído com ajuda da sociedade, vai pensar o Estado para os próximos 20 anos. Desta forma, vamos garantir a continuidade dos investimentos. As diretrizes estabelecidas vão apontar o melhor caminho para Pernambuco, independente da gestão”, pontuou Paulo Câmara.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro