19 de fevereiro de 2014 às 15h43min - Por Mário Flávio

20140219-154336.jpg

O governador Eduardo Campos apresentou, na manhã desta quarta-feira (19), a palestra de abertura do Seminário Internacional de Gestão Pública, em hotel na Zona Sul do Recife. Com o tema “O papel da gestão no Brasil do futuro”, o governador classificou o papel do diálogo com a população e a transparência como fundamentais para um modelo de gestão eficaz. “É preciso pensar qual sociedade queremos construir, que valores queremos ver. Para isso, é necessário uma maior participação popular, uma aposta na sustentabilidade, uma visão de longo prazo, um planejamento estratégico, tudo isso com muita transparência”, pontuou.

Eduardo reforçou a necessidade de uma maior desburocratização do Estado para facilitar a vida da população. “O Estado tem complicado a vida do cidadão, exigindo, por exemplo, documentações que cabem aos próprios órgãos públicos, colocando de joelhos quem paga por isso, que é o cidadão. É preciso um processo de simplificação, como a Receita Federal fez para a declaração do Imposto de Renda. Esse processo tem de estar na cabeça dos gestores, temos o dever de nos colocar no lugar das pessoas”, afirmou.

Os dois principais desafios da máquina pública, segundo o governador, são melhorar a produtividade da economia e a qualidade de vida das pessoas. “Temos de fazer uma grande aposta na ciência e tecnologia, na inovação, em pesquisa. Temos de cuidar da questão da desigualdade, um freio ao desenvolvimento do País, e melhorar a infra-estrutura. Há uma nova pauta social em construção, o País percebeu que há uma estagnação, que as conquistas de ontem estão sendo colocadas em risco, e deseja construir um país melhor”, ressaltou.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro