23 de abril de 2014 às 08h45min - Por Mário Flávio

20140423-084629.jpg

Nas reuniões que estão sendo realizadas para ouvir os vereadores ficou claro que a a defesa não aceita vários fatores da Comissão de Ética da Câmara Municipal. O advogado Gilberto Santos explicou que a defesa chegou até a pedir anulação da Comissão, mas que o pedido foi negado pelos membros. De acordo com o ele, a justiça será acionada.

“Fomos surpreendidos com a tomada de decisões no momento da reunião, fomos intimados na hora e isso fere o amplo direito de defesa, pedimos um novo prazo para que pudéssemos avaliar os pedidos da Comissão e nos foi negado. Registramos em ata o nosso protesto e não concordamos com a decisão, gera um prejuízo direto para a defesa. Não existe nenhuma dúvida de que iremos bater as portas do judiciário. Estamos diante de um caso em que há cerceamento ao direito da defesa. Tentamos alertar várias vezes a Comissão sobre várias irregularidades, mas existe resistência ao reconhecimento dessas irregularidades que estão viciando o processo, não existe outro caminho a não ser a justiça”, disse.

Um dos questionamentos feitos é a presença do vereador Marcelo Gomes (PSB) como relator do processo. Ele fez a denúncia e é relator da Comissão de Ética, o que segundo a defesa fere o Regimento da Câmara e a Lei Orgânica do Município.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro