7 de março de 2012 às 21h43min - Por Mário Flávio

Ausência de jornais, rádios e da TV aberta, além do sinal precário de internet e de telefonia celular. Esse foi o cenário encontrado pela Frente Parlamentar de Comunicação da Assembleia no município de Floresta, no Sertão. A atual realidade não condiz com a grande revolução tecnológica mundial do setor de comunicação. O tema conduziu a palestra do jornalista e presidente da TV Nova Nordeste, Pedro Paulo, durante audiência pública, nesta quarta (sete de março), na Câmara Municipal.

Desde o seu lançamento, em junho do ano passado, a Frente Parlamentar de Comunicação realizou oito audiências públicas em sete regiões de desenvolvimento, nas Zonas da Mata Sul e Norte, Agreste e Sertão. Outras seis audiências aconteceram na Região Metropolitana do Recife. O coordenador-geral do grupo, deputado Ricardo Costa, do PTC, destacou que a Frente contabiliza dezenas de propostas de radialistas, jornalistas, blogueiros e publicitários. Para ele, é preciso incorporar o setor da comunicação ao mesmo ritmo de desenvolvimento do Estado.

Os deputados Rodrigo Novaes, do PSD, e Augusto César, do PTB, também participaram da audiência. Eles informaram que a falta de rádios no município é do conhecimento do Ministério das Comunicações e da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). O processo de autorização para o funcionamento de rádios comunitárias está em análise.

Participaram do evento representantes da Prefeitura e Câmara de Floresta, professores, estudantes, artistas locais, secretários municipais e moradores. Na tarde desta quarta, a Frente ouviu sugestões de seis grupos de trabalho sobre os temas educação, mídia digital, comunicação participativa, economia e instituições e legislações. As propostas ajudarão a Assembleia a elaborar um diagnóstico da comunicação e, assim, propor sugestões para desenvolver o setor e levar os dados ao conhecimento dos órgãos competentes. Nesta quinta (oito), a Frente segue para Salgueiro.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro