16 de outubro de 2017 às 06h58min - Por Mário Flávio

Fernando-Filho-divulgação

Por convocação do presidente Carlos Siqueira, o diretório nacional do PSB se reunirá em Brasília hoje para deliberar sobre quatro processos disciplinares envolvendo os deputados federais Fernando Filho (PSB), Danilo Forte (CE), Fábio Garcia (MT) e Tereza Cristina (MS). Esta última é a líder da bancada do partido na Câmara Federal. Esses processos foram instaurados porque o quarteto votou favoravelmente à reforma trabalhista.

O partido fechou questão contra essa reforma, mas, mesmo assim, esses deputados desobedeceram à orientação partidária. Os quatro poderão ser expulsos na reunião de hoje, caso não peçam desligamento antes, o que seria uma boa solução para ambos os lados. Para o partido, porque se livraria de “dissidentes”, o que é uma anomalia num grêmio partidário.

E, para os parlamentares, porque estariam liberados para se abrigar numa legenda com o qual tenham mais afinidade política. O PSB passou por um processo de “inchação” na eleição presidencial de 2014, incorporando aos seus quadros políticos que nada têm a ver com sua história. E agora poderá fazer uma depuração, conservando apenas aquelas figuras que têm afinidade com o seu ideário. Ficará menor sob o ponto de vista numérico. Mas, em compensação, mais coerente e mais unido.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro