21 de fevereiro de 2013 às 19h55min - Por Mário Flávio

photo (1)

Além de destacar as futuras ações para minimizar os efeitos da seca em Pernambuco, o Ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho (PSB), também trouxe para o encontro Juntos por Pernambuco, realizado nesta quinta-feira (21), em Gravatá, o afago da presidenta Dilma Rousseff (PT) ao governador do estado, Eduardo Campos (PSB). Em um momento em que surgem especulações de todos os lados sobre a possibilidade de Eduardo sair candidato à presidência da república nas próximas eleições, um afago da companheira petista parece ser sempre importante reforçar a imagem de parceria entre governos federal e estadual.

“Vim lhe trazer o abraço da presidenta Dilma, mais cedo, tive reunião com ela, e a presidenta sabia dessa sua iniciativa de reunir os prefeitos eleitos e reeleitos, para mais uma vez, reafirmar seu compromisso da construção de um estado mais equilibrado e justo, através da integração entre ações dos municípios e do governo do estado. Ela lhe traz um abraço e se coloca à disposição para continuar parcerias que se voltem para o desenvolvimento de Pernambuco”, ressaltou o ministro.

De fato, é preciso lembrar que até qualquer conjectura ganhar ou não fundamento, é preciso observar que o governador continua ao lado do governo Dilma. Recentemente, ele ressaltou isso à revista IstoÉ. “Meu prazo é janeiro de 2014. Aí vou avaliar se há ou não condições para uma candidatura. Antes disso, precisamos continuar ajudando a presidente Dilma. Tenho dialogado muito com as lideranças do partido e colocado claramente esta posição. Até porque somos parte da construção desse projeto que está aí e queremos que a coisa melhore e possa avançar”, disse Eduardo em entrevista à publicação.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro