28 de agosto de 2018 às 07h07min - Por Mário Flávio

O senador Romero Jucá (MDB-RR) deixou a liderança do governo Michel Temer no Senado, nesta segunda-feira (27), em protesto contra a indiferença do Presidente da República em relação aos graves problemas por que passa Roraima em decorrência de emigração de venezuelanos.

“Essa situação tende a se agravar e eu tenho que cobrar do governo, veementemente, que protestar. E como líder eu não posso fazer isso. Então, me desincumbi da função de líder para exercer essa questão com plenitude no que diz respeito a essa cobrança”, disse o senador que é candidato à reeleição.

“Entre o governo federal e a população de Roraima, que me elege e que eu tenho que defender, é claro que eu opto sem nenhuma dúvida pela população de Roraima”, disse o senador que já foi líder dos governos FHC, Lula, Dilma e Michel Temer.

Caso seja reeleito, deve esperar um convite do novo presidente para voltar à condição de líder, tomando-se por base os quatro últimos presidentes.

O desejo do senador é que o governo federal determine o fechamento da fronteira com a Venezuela, algo que Temer se recusa a fazer.

“Não adianta querer fazer figura com o chapéu alheio. Fica o Brasil inteiro achando que tem que receber os venezuelanos, mas ninguém quer levá-los para os seus estados. Quem está pagando a conta é povo de Roraima e eu não quero que eles arquem com esse ônus”, disse o senador.

De acordo com Jucá, o primeiro vice-líder, senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), é quem deve assumir a liderança do governo na Casa e fazer a defesa do governo Temer.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro