3 de agosto de 2012 às 07h00min - Por Mário Flávio

Crédito: Caroline Pires

Uma pesquisa local apontou que em Caruaru as restrições impostas pela mobilidade urbana causam sérias dificuldades ao varejo. Seis em cada dez empresários/gerentes entrevistados  se consideram atingidos pela falta de mobilidade, algo sentido principalmente no North Shopping, Fábrica da Moda e Comércio Tradicional, onde mais de 70% reclamaram da atual situação. Esse foi o resultado de um levantamento feito pela Federação do Comércio de Pernambuco (Fecomércio-PE). No Shopping Difusora os transtornos decorrentes da mobilidade atingem menos da metade das empresas e o espaço de vendas menos atingido é o Pólo Caruaru, onde o problema é sentido por menos de 25% dos que ali comerciam.

PRINCIPAIS PROBLEMAS DE MOBILIDADE URBANA EM CARUARU

1 – O custo do estacionamento é o principal problema de mobilidade enfrentado em Caruaru. Em todos os espaços de venda é considerada a principal dificuldade. Na Fábrica da Moda afeta mais de 80% das empresas e no North Shopping mais de 70%. Mesmo no Pólo Caruaru onde aparece com menor intensidade, quase metade das reclamações concentram-se no preço do estacionamento;

2 – Os engarrafamentos aparecem em segundo lugar na escala de dificuldades e é muito mais forte na Fábrica da Moda e Comércio tradicional que nas outras áreas. No Pólo Caruaru, por conta de sua localização, o problema é pouco sentido.

3 – Há outras restrições à mobilidade, mas estas são menos gerais que as duas principais, e afetam significativamente só algumas áreas, como o caso das dificuldades de carga e descarga de mercadorias, um problema para quase metade do comércio tradicional. Na Fábrica da Moda atinge mais de 18% das empresas, mas que incomoda pouco as demais áreas;

4 – A falta de vias exclusivas para o transporte público é um problema relevante para o Shopping Difusora e em grau bem menor para as demais áreas, principalmente para o Pólo Caruaru que praticamente não é afetado.

5 – O custo do transporte público somente tem peso considerável para o North Shopping, mesmo assim menos de 25% das empresas, enquanto que a inexistência de ciclovias praticamente não é considerado um entrave ao comércio da cidade.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro