6 de setembro de 2021 às 12h55min - Por Mário Flávio

Do Poder 360

O professor de economia e ex-ministro do Planejamento João Sayad morreu neste domingo (5.set.2021) aos 75 anos. Sayad tratava um câncer e estava internado no hospital Sírio Libanês desde 2ª feira (30.ago.2021).

O economista foi ministro do Planejamento do governo Sarney de 15 de março de 1985 a 23 de março de 1987. Foi um dos mentores do Plano Cruzado em 1986. O plano tentou, sem sucesso, conter a hiperinflação que atingia a economia brasileira na década de 1980 e no início da década de 1990.

Sayad ainda ocupou os seguintes cargos:

Os ex-prefeitos de São Paulo Fernando Haddad (2013-2016) e Marta Suplicy (2001-2004) lamentaram a morte nas redes sociais.

Comunicado oficial

Leia abaixo a nota (128KB) divulgada pelo hospital Sírio Libanês:

“O ex-ministro e professor de economia João Sayad faleceu hoje, dia 5 de setembro de 2021, em decorrência de complicações onco-hematológicas.

Ele estava internado desde o dia 30 de agosto de 2021 para tratamento hematológico e oncológico sob os cuidados médicos da Dra. Yana Novis e Dr. Diogo Assed Bastos.”

A ABBC (Associação Brasileira de Bancos) também emitiu uma nota de pesar:

A Associação Brasileira de Bancos (ABBC) recebe com pesar o falecimento do grande homem público João Sayad. Formado em Economia pela Universidade de São Paulo, Sayad foi ministro do Planejamento à época do Plano Cruzado, em 1986, e secretário de Fazenda na gestão do governador Franco Montoro (1982-1986) e da prefeita Marta Suplicy (2001-2005) e secretário de Cultura do governador José, Serra no período 2007-2008.

Doutor em Economia pela universidade americana de Yale, Sayad foi sócio do antigo Banco SRL, depois comprado pelo grupo American Express, e foi vice-presidente de Finanças do BID.

Como economista teve grande contribuição à academia, tendo assessorado a Fundação do Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), membro do Conselho Fiscal do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), vice-diretor do Departamento de Estudos Econômicos da Sociedade Rural Brasileira e representante junto ao Conselho de Orientação do Instituto Roberto Simonsen. Foi também consultor-técnico do Instituto de Pesquisas, Estudos e Assessoria do Congresso (IPEAC), membro da Comissão de Economia da CAPES/MEC para a instituição do curso de pós-graduação na Universidade de Campinas (Unicamp) e na Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio e presidiu a TV Cultura, no início da década passada.
A ABBC presta condolências à família e amigos.”


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro