18 de outubro de 2013 às 07h25min - Por Mário Flávio

20131018-074627.jpg

Enquanto não se definem os presidentes e relatores das duas Comissões de Inquérito para investigar potenciais irregularidades durante a gestão municipal de Tony Gel em Caruaru, o vereador Evandro Silva (PMDB), apontou incoerência jurídica na comissão convocada pelo vereador Zé Ailton (PDT), de número 2.453, para apurar desvio de finalidade em recursos para Transporte Escolar no município.

“Quando se convoca uma CPI, o objetivo é apurar possíveis irregularidades em caráter de denúncia, mas o pedido de CPI do vereador Zé Ailton não tem o que apurar, pois o Ministério Público Federal já havia oferecido denúncia à Justiça sobre esse caso, para que fosse feita investigação, então como vamos apurar algo que já está sendo investigado? Isso não encontra respaldo jurídico”, explicou Evandro.

Além disso, Evandro voltou a defender que as duas CPIs seriam apenas uma forma de intimidar a oposição. “Quando essas CPIs foram apresentadas, eu assinei os pedidos, mas já havia dito que se tratava de uma manobra para minar o nosso o pedido anterior para apurar as irregularidades apontadas pela CGU, que aí sim representavam potenciais falhas para serem apresentadas como denúncia, mas não uma de uma investigação que já está sendo feita e de algo que data de 10 anos atrás. Eu disse antes e agora posso comprovar: essas são as CPIs da sugesta”, completou, referindo-se ainda ao requerimento de autoria dele para investigar o relatório da Controladoria-Geral da União, rejeitado por não conseguir a maioria de 2/3 dos votos.

Já no que se refere a Zé Ailton, ele deve convocar reunião na semana que vem para definir quem predidiria e relataria essa CPI.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro