14 de dezembro de 2020 às 07h22min - Por Mário Flávio
10/11/2020 REUTERS/Dado Ruvic

O governo dos Estados Unidos anunciou que iniciará o processo de vacinação da população nesta 2ª feira (14.dez). A medida vem depois de a FDA (Food and Drug Administration) –órgão equivalente a uma “Anvisa americana”– aprovar o uso emergencial da vacina das farmacêuticas Pfizer e BioNTech.

O início da imunização foi anunciado pelo general do Exército Gustave Perna, chefe da operação de vacinação norte-americana.

“Hoje é realmente um dia histórico. Por 7 meses nós realizamos a maior parceria público-privada dos tempos modernos”, afirmou Perna. Ele ainda citou o esforço coletivo de pesquisadores, cientistas, médicos e “muito outros trabalhadores” pelo mesmo propósito, de salvar vidas e acabar com a pandemia.

O general afirmou que as vacinas já passaram a ser distribuídas nos Estados e serão entregues em 145 locais do país no início da próxima semana. Na 3ª e na 4ª feira, mais 491 receberão cargas do imunizante. O governo pretende ter em 3 semanas a distribuição completa no país, em todas as unidades de saúde.

20 MILHÕES DE DOSES ATÉ O FINAL DO ANO

O órgão de Defesa detalhou (leia abaixo, em inglês) o processo acelerado de criação, testagem, fabricação e distribuição da vacina, com duração total de 14 meses. Todas essas etapas normalmente têm duração estimada em 73 meses.

O documento cita como “missão” entregar 300 milhões de doses da vacina até 1º de janeiro de 2021 – o que não deve ocorrer. A Pfizer afirmou que deve providenciar 25 milhões até o final do mês de dezembro.

Segundo o general, os primeiros a serem vacinados serão os profissionais da área da saúde com grande risco de exposição ao coronavírus, além dos idosos que vivem em asilos.

“É apenas através da colaboração estabelecida pelos incríveis especialistas dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças, a capacidade e capacidade da indústria comercial – incluindo Pfizer, McKesson, FedEx, UPS, Walgreens, CVS e … o mais importante, os governadores […] que este plano terá sucesso “, afirmou Perna.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro