26 de dezembro de 2017 às 13h58min - Por Mário Flávio

Estudantes

Do G1 Caruaru

Um grupo de universitários de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, vai participar do Harvard National Model United Nations – Latin America (HNMUN-LA). A conferência, que é organizada por acadêmicos da Harvard University, apresenta aos alunos desafios de negociações internacionais da Organização das Nações Unidas (ONU), de diplomacia e ajuda a compartilhar experiências e opiniões com estudantes de todo o mundo.

A edição deste ano será realizada entre os dias 11 e 14 de janeiro em Lima, no Peru. 15 alunos e dois professores dos cursos de Relações Internacionais e Direito do Centro Universitário Tabosa de Almeida (Asces-Unita) vão representar o estado de Pernambuco no HNMUN-LA.

O desejo de participar de uma competição internacional surgiu em um projeto de extensão oferecido pela faculdade. O “Simulações” existe há 4 anos e prepara os alunos para o exercício de simulações internacionais como ONU, OMC, OEA, Mercosul e União Europeia. Além das apresentações na sala de aula, também são realizadas ações em colégios públicos e privados de Caruaru.

De acordo com o mestre Marco Aurélio Freire – coordenador do projeto junto o professor Emerson Francisco de Assis -, a delegação caruaruense será dividida em comitês que discutirão pautas de debate internacional. Estão entre os temas mulher, cultura e drogas, além da Assembleia Geral que tratará sobre segurança, desarmamento, desenvolvimento urbano e idades. Paquistão, Argentina e Itália serão os países representados pelo grupo. Também serão representadas cidades, para que apresentem características e discutam problemas e soluções. O grupo vai estudar Recife e Dar Es Salam (Tanzânia). “O nosso aluno realmente estuda a diplomacia do país. Ele precisa simular, não pode inventar”, afirma.

“Esse projeto consegue conectar o estudante com a realidade internacional. Sair de Caruaru para competições de nível internacional faz com que os alunos aprendam muito e demonstrem com clareza o que trabalham no curso. Na simulação você se comporta como se fosse real. É um aprendizado de impacto duplo. O aluno aprende e também transforma”, explica Marco, que vai viajar com os alunos e com a professora Mariana Nóbrega de Oliveira.

O grupo está se preparando para a competição desde o mês de outubro. A estudante do 5º período de Relações Internacionais, Carolayne Gonçalves, de 21 anos, vai ser chefe de delegação. Natural de Toritama, ela conta que os alunos se encontram semanalmente para discutir os temas. “A expectativa está a mil. Será memorável para todos. Vamos poder trocar experiências culturais com delegados do mundo inteiro”, disse.

“O projeto dá mais interesse pelo curso. Faz com que a gente saia das paredes da instituição e realmente mostre e conheça como são feitas as simulações. Vai ser uma competição incrível. Vamos poder trocar conhecimento com vários países da América Latina. Será muito importante para nossa formação”, revela a estudante do 8º período de Relações Internacionais, Jamylle Andrade, de 21 anos.

“Nossa ideia é ampliar a participação da comunidade acadêmica de Caruaru, construindo um espaço de competição do Modelo UN (National United) que possa envolver colégios da cidade e região e inserir estudantes de Direito e RI, bem como os do ensino médio nessa metodologia de educação ativa, que englobe questões internacionais sem perder de vista o local”, finaliza Marco Aurélio.

MARCO


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro