7 de setembro de 2013 às 14h25min - Por Mário Flávio

20130907-113640.jpg

A delicada relação entre o governo municipal e a família Lyra ficou mais uma vez exposta após a entrevista concedida nesta sexta-feira (06). Estavam no programa Mesa Redonda, veiculado na Rádio Cultura, a deputada estadual Raquel Lyra (PSB), a secretária estadual e deputada licenciada Laura Gomes (PSB) e a ex-deputada Miriam Lacerda (DEM). Na teoria, Miriam iria ter dificuldades com duas aliadas no debate, mas o que se viu foi justamente o contrário.

As estocadas da democrata deixaram Laura acuada e com dificuldades para defender a gestão do prefeito Zé Queiroz (PDT). Ao falar da administração, Raquel voltou a dizer que sempre quis participar e ser ouvida, como deputada estadual eleita com uma grande votação em Caruaru, mas nunca tinha tido oportunidade, disse que Laura tinha informações privilegiadas ou existiam ruídos na comunicação . “Não é com cargos ou algo parecido. É participar com ideias e levantar discussões que acho pertinentes”, disse. Raquel citou como exemplo a Feira da Sulanca, que segundo ela, gera uma instabilidade muito grande. “Os problemas causados pela indefinição são maiores do que os causados por uma mudança”, disse, reforçando que a gestão precisa se antecipar às demandas.

A deputada ainda disse que falta planejamento a gestão municipal e usou o exemplo do governo Eduardo Campos, para traçar um paralelo entre as duas administrações. “Se você fizer qualquer pesquisa a saúde aparece sem dúvidas como algo que precisa ser melhorado. E é por isso que o governador Eduardo Campos tem investido tanto nesta área, especialmente em Caruaru”, disse, citando as construções do Hospital Mestre Vitalino, Hospital da Mulher, a UPAE, entre outros. “O município, no entanto, precisa fazer a sua parte”, completou, falando ainda sobre a necessidade de uma gestão mais moderna e com planejamento.

Laura tentou evitar o embate, mas disse que as críticas poderiam ser feitas de forma interna. “Não temos aqui uma gestão perfeita, sei que existem problemas, mas uma das característica do PSB é resolver algumas questões internas, se expor, é isso que deve ocorrer. Não estou aqui querendo condenar o discurso de ninguém, longe de mim, mas algumas questões poderiam ser evitadas”, alfinetou.

Observando o entrave das aliadas, a ex-candidata a prefeita de Caruaru, Miriam Lacerda, não perdeu tempo. “Ouvindo o que diz Raquel, fica mais do que claro, falta planeamento a atual gestão”, disse.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro