9 de abril de 2013 às 10h25min - Por Mário Flávio

20130409-094522.jpg

É notório o distanciamento entre João Lyra e Zé Queiroz, ambos do PDT. Desde 2011 que as duas principais lideranças da Frente Popular segue com relações estremecidas, que culminaram com a decisão de Lyra em sair do PDT e ir para o PSB, segundo o vice-governador, em solidariedade ao governador Eduardo Campos, que deve mesmo tentar voo solo na eleição para presidente da República na eleição de 2014. A reboque dessa distância estão a deputada estadual Raquel Lyra (PSB) e o deputado federal Wolney Queiroz (PDT).

Raquel segue a orientação do pai e sempre reclama da suposta falta de diálogo com o Executivo Municipal, mas alguns membros da prefeitura reclamam que a socialista nunca tinha se colocado a disposição do governo e por isso, que ela tinha ficado de fora da programação oficial do Dia Internacional da Mulher, por exemplo. No entanto, após dois anos enquanto secretária da Infância e Juventude e quase quatro meses no mandato de deputada estadual, ontem houve o encontro entre e Raquel e Queiroz, no gabinete do prefeito de Caruaru.

A socialista veio informar que o gabinete dela estava aberto para ajudar ao governo municipal e o prefeito foi recíproco e estendeu o tapete vermelho. O curioso desse encontro é que a imprensa não foi comunicada, talvez para enviar perguntas desconfortastes a ambos, mas essa é apenas uma suposição. Mas a guerra fria entre os dois grupos fica evidente no envio do material das duas assessorias de comunicação. A de Raquel diz que ela visitou o prefeito e a de Queiroz ratifica que foi ele quem recebeu a deputada. O encontro serviu mesmo foi para quebrar o gelo e só.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro