13 de fevereiro de 2014 às 15h24min - Por Mário Flávio

O Índice de Confiança da Indústria de Transformação de Pernambuco (ICI-PE) avançou 0,9%, entre dezembro de 2013 e janeiro de 2014, ao passar de 113,0 para 114,0 pontos. Com os aumentos registrados nos últimos quatro meses, o índice atingiu o maior nível desde junho de 2013 e permaneceu acima da média histórica para o período desde abril de 2005 (109,7). No mesmo período e base de comparação, o ICI Nacional (ICI-BR) recuou 0,3% (96,3). Os dados, divulgados nesta quinta-feira (13), são da Agência Condepe/Fidem, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

O crescimento do ICI-PE ocorreu devido às avaliações em relação ao momento presente. Tanto o Índice da Situação Atual do Estado (ISA-PE) quanto o nacional (ISA-BR) registraram aumentos de 1,6% (124,1 pontos) e 1,3% (97,1 pontos), respectivamente. O Índice de Expectativas de Pernambuco (IE-PE) permaneceu estável e manteve-se em 104,7 pontos, enquanto que o índice nacional recuou 1,9% (95,4).

No mês de análise, a percepção das empresas quanto ao ambiente de negócios foi relevante para o resultado do ISA-PE. O indicador de situação atual dos negócios avançou 3,4% (123,2). A parcela de empresas que consideram a situação dos negócios boa caiu de 35,5% para 32,0% e as que a avaliam como ruim caiu, porém em maior proporção, passando de 16,4% para 8,8%.

Os quesitos que compõem o IE-PE foram responsáveis pela estabilidade do índice. O indicador de produção prevista para os três meses seguintes avançou 2,1% (138,0). No mesmo período, o emprego previsto recuou 8,1% (112,9) e a tendência dos negócios para os próximos seis meses cresceu 7,9%, (155,3). Todos os indicadores se encontram acima das respectivas médias para o período desde abril de 2005.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) registrou avanço de 0,4 ponto percentual no início de 2014. O NUCI atingiu 79,5% em janeiro, maior nível desde outubro de 2013, quando registrou 79,7%.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro