26 de dezembro de 2017 às 13h20min - Por Mário Flávio

O Itamaraty declarou em nota que está aguardando a expulsão de Ruy Carlos Pereira, embaixador do Brasil na Venezuela, para tomar medidas recíprocas. Se confirmada, o atual embaixador da Venezuela no Brasil também deve ser considerado persona non grata, como resposta.

A medida de expulsão do embaixador foi vista pelo Itamaraty como “mais uma demonstração do caráter autoritário da administração de Nicolás Maduro e a falta de disposição para qualquer tipo de diálogo”. Ruy Carlos Pereira foi declarado Persona Non Grata durante um discurso da chanceler e atual presidente da Assembléia Constituinte Venezuelana, Delcy Rodríguez, no sábado (23).

O embaixador brasileiro não foi o único. O encarregado de negócios da embaixada do Canadá na Venezuela, Craib Kopwalik, também foi alvo durante o discurso de Delcy. Os governos do Brasil e Canadá questionaram a gestão venezuelana sobre a dissolução de dois governos municipais, o de Grande Caracas e Alto Apure, liderados por opositores de Maduro. Para os dois países a motivação é política. Em resposta, Delcy acusou de intromissão dos dois países em questões venezuelanas e questionou a legitimidade do atual governo de Michel Temer.

Ruy Carlos Pereira está no Brasil onde deve passar as festas de fim de ano. Ruy foi nomeado em 2013, durante o governo de Dilma Rousseff, para ser embaixador na Venezuela e acompanhou a escalada da crise no país vizinho, que se acirrou após violentos protestos de opositores contra o atual governo. O embaixador voltou ao Brasil no ano passado, após o governo de Maduro criticar o impeachment de Dilma, mas voltou ao cargo em junho deste ano.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro