27 de julho de 2018 às 07h50min - Por Mário Flávio

Do G1 Pernambuco

Após investigar a ocorrência envolvendo um caminhão-tanque e um carro de passeio na BR-232, em Gravatá, na terça-feira (24), a Polícia Civil descobriu que não se tratava de um acidente, mas sim de um assalto planejado ao veículo. Segundo os delegados Álvaro Grako, responsável pela investigação, e Carlos Couto, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o crime foi confessado por um dos envolvidos, localizado nesta quinta (26). (Veja vídeo acima)

Durante a investigação inicial, os policiais encontraram indícios de que a ocorrência não se tratava de uma fatalidade. “Encontramos munições deflagradas e, por ter acontecido em uma área em que acontecem diversos crimes dessa natureza, percebemos que a dinâmica era diferente de um acidente”, afirma o delegado responsável pelas investigações, Álvaro Grako.

Depois de diligências, a Polícia Civil, encontrou, na manhã desta quinta (26), um dos envolvidos em uma casa no bairro de Cajueiro Seco, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, sob os cuidados de uma enfermeira. Após ser levado para prestar depoimento, Edglibson Carlos Lopes da Silva, de 23 anos, confessou o crime e apontou outros participantes.

“Ele apontou o motorista do carro como o responsável pela ação. Ele estaria com o carro, que era roubado, e com uma arma que foi utilizada durante a ação”, explica Couto. O homem morreu no local.

Com lesões extensas pelo corpo causadas pelo fogo, Edglibson foi levado ao Hospital da Restauração, onde está sob custódia policial. A Polícia Civil também cumpriu um mandado de prisão contra Hallan Gabriel Bernardes da Silva, de 27 anos, apontado como outro participante do crime.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro