9 de abril de 2014 às 03h58min - Por Mário Flávio

20140409-035858.jpg

Na próxima sexta-feira (04) a Câmara de Vereadores de Garanhuns devolverá os direitos políticos de sete suplentes de vereadores, cassados pela legislatura da época, em abril de 1964, nos primeiros dias do Governo Militar, instaurado pelo Golpe. Os cassados foram acusados de serem comunistas e contrários aos princípios cristãos e democráticos.

A reunião ocorre às 10h, no Plenário da Casa Raimundo de Moraes, e contará com convidados especiais, como a representação da Comissão Estadual da Verdade Dom Hélder Câmara, através de seu presidente, Fernando Coelho. Aguarda-se também as presenças de representantes da OAB/PE, Procuradoria do Município, Ministério Público, Defensoria Pública, Diocese de Garanhuns, Justiça Eleitoral, Poder Executivo Municipal, familiares e representantes dos suplentes cassados.

“Trata-se de uma justiça histórica, a correção de uma arbitrariedade que esta legislatura, através da Mesa Diretora e demais vereadores, acompanhando as diversas instituições democráticas do país, trata de fazer, reconhecendo o legítimo direito de quem na época o conquistou pelo voto popular.” – Registra o Presidente da Câmara Municipal, vereador Audálio Ramos Filho.

Garanhuns teve vereadores cassados. Seguem abaixo relacionados, os suplentes que terão simbolicamente, seus direitos políticos restituídos.

(Partido Trabalhista Brasileiro)

Airton Diógenes Ivo Ubirajara
José Calado dos Santos
Pedro Rodrigues de Souza
João Barreto Filho
Edson de Araújo

(União Democrática Nacional)

João Gonçalves da Silva
José Vieira de Azevedo (José Brechó)


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro