14 de dezembro de 2012 às 17h19min - Por Mário Flávio

O líder comunitário caruaruense e publicitário Paulo Sérgio, envolvido em uma agressão durante protesto contra o aumento dos salários do prefeito, vereadores e secretários municipais, enviou comentário a uma notícia publicada na manhã desta sexta-feira (14) no blog, em que diz que não fez nada de errado e que apenas estaria defendendo um cidadão, referindo-se no caso ao vereador Leonardo Chaves, que foi, de fato, provocado pelos manifestantes durante sua saída da sede provisória Câmara, na ACACCIL, onde foi realizada a sessão da terça-feira (11), causadora de muita polêmica.

No contexto

Líder comunitario envolvido na confusão da Câmara no anúncio do secretariado

Leonardo dispara: “A culpa de tudo é do presidente da Câmara”

Na verdade, Paulo ainda disse que estariam tentando denegrir a imagem dele e de Leonardo Chaves, através de uma armação.”Infelizmente, pessoas derrotadas politicamente, onde não tem espaço na política de Caruaru, fica postando mensagem nas redes sociais, tentando ver se adquiri espaço, não conseguindo, fica assim posto tudo que vê, criando, mentindo, denegrindo, a imagem das pessoas públicas, achando que com isso vai ter a atenção do povo de Caruaru, pois não sabem que nos bastidores da Câmara de Vereadores, tudo foi uma armação por parde de líderes que foram candidatos, repito, frustados na política de Caruaru, agora vem tentando ou até mesmo achando que na base da violência se resolve. A única coisa que eu tenho é um só sentimento, eu tenho pena destes aloprados, que acham que política se faz assim, denegrindo a imagem, agredindo os vereadores (…)”, disse Paulo em um trecho do comentário.

Já em outro comentário, ele questiona porque não se reclama dos salários altos de autoridades, como Auditor Fiscal Federal (de R$13.600,00 a R$19.541,00), escrivão de polícia federal (de R$7.514,33 a R$11.879,09), Perito Criminal Federal (de R$13.368,00 a R$19.699,00), Auditor Fiscal do Trabalho (de R$13.600,00 a R$19.541,00), Delegado de Polícia Federal (de R$13.368,00 a R$19.699,00) e Advogado da União (de R$14.970,00 a R$19.451,00).

De fato, no B.O, é relatado que “informa o condutor, BO PMPE 687, que se deslocaram a Câmara Municipal de Caruaru, onde estava uma reunião ordinária para o aumento de vereadores e prefeito, sendo que havia vários estudantes na calçada fazendo protestos e algazarras. O vereador Leonardo Chaves estava se dirigindo ao seu veículo, quando a vítima, Paulo Sérgio, estava tentando se defender dos socos e pontapés de Pablo, revidando também. Neste momento este policial, SGTº Edson, interviu dando voz de prisão ao imputado Pablo, que estava bastante alterado”, descreve o boletim.

No entanto, o Boletim não descreve que Paulo Sérgio agarrou Pablo Aristides e bateu com cabeça dele contra uma Kombi e também não cita que primeiramente um rapaz de camisa vermelha é que vai para cima do vereador Leonardo Chaves e que Pablo, identificado pela polícia como agressor de Paulo, se envolve no tumulto depois que as pessoas que acompanhavam o parlamentar se aproximam do rapaz de blusa vermelha. O vídeo abaixo mostra o exato momento em que isso ocorre, desde a segunda saída do vereador da ACACCIL.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro